sábado, 18 de junho de 2011

Dicas: sono dos bebês

Quando a Maya nasceu, ela só dormia. Acordava a cada três horas, mamava e voltava a dormir. Acho que passou o primeiro mês de vida quase todo assim. Às vezes ficava acordada por breves períodos.
Os bebês necessitam de muitas horas de sono, e o recém-nascido pode dormir por até 18 horas diárias. Quando o bebê começa a se interessar mais pelo mundo à sua volta, começa a passar mais tempo acordado, e também se distrai mais facilmente, começando a "lutar contra o sono". Foi o que aconteceu com a minha pequena. Passamos por um período muito difícil em que ela custava muito para dormir.
Hoje, com 8 meses, ela já tem uma rotina bem estabelecida de sono e sonecas, apesar de ainda acordar várias vezes à noite, por motivos diversos. Aqui vão as minhas dicas, baseadas não só em experiência própria, mas nas inúmeras pesquisas que fiz para superar o problema do sono:

1 - Coloque o bebê pra dormir aos primeiros sinais de cansaço
Caso contrário, o risco é de o sono vir e ir embora, o bebê (ou criança) se recusa a dormir, mas continua cansado, um cansaço que acumulado leva a muita irritação e manha. Sabe quando você fica acordada de madrugada empolgada com alguma coisa e de manhã sente que não precisa dormir mais? Então, o sono (e o mau humor) voltam em dobro depois, certo?

2 - As sonecas diurnas são muito importantes
Um dos maiores mitos é o conselho muito frequente de que os pais devem deixar a criança acordada durante o dia para gastar energia e dormir bem à noite. Uma criança superestimulada não só irá demorar muito mais para adormecer, como terá a qualidade de seu sono prejudicada.

3 - É importante que a criança durma em um horário adequado para sua idade
Deixar o bebê acordado até tarde na esperança de que ele acorde mais tarde no dia seguinte não funciona. A criança irá acordar no mesmo horário ao qual se acostumou, mas não terá descansado o suficiente, ficando irritada e manhosa.

Uma criança que não dorme o suficiente não só pode ter mais problemas de comportamento como também apresentará alterações cognitivas (não irá aprender tão bem quanto uma criança descansada), falta de concentração e de memória, e pode também não crescer como deveria. É importante reconhecer os sinais de sono insuficiente em seu filho, como a irritabilidade, perda de interesse em atividades e brinquedos, falhas de coordenação motora e até hiperatividade. Abaixo segue um link interessante do grupo "soluções para noites sem choro" que mostra uma tabela de sono saudável para bebês conforme a idade. Recomendadíssimo.

Até a próxima!

2 comentários:

  1. Ótimas dicas Paula!:D
    Bjocas,
    Carol

    ResponderExcluir
  2. Conheça o novo agregador de links www.surpriselink.com/Inicial em dois idiomas (português e inglês), para atrair visitantes nacionais e internacionais, nele você pode enviar links com imagem e sem imagem, enviar até 6 links por dia com liberação imediata além de widget customizados para seu site/blog.

    Lembre-se quanto mais links você tiver na net, mais facil os buscadores acharão seu site/blog.

    ResponderExcluir